80 Experiências de Viagem do VM80F | Syros #72


Bem-vindo(a) à experiência de Viagem #72

Syros foi uma grande descoberta. Fora dos roteiros tradicionais, a ilha reserva muitas atrações com suas belezas naturais e moradores acolhedores

Experiência: 72

Destino: Syros - Grécia

Como chegar: é possível chegar de balsa pela Blue Star Ferries com saída do Porto de Pireu. A viagem dura cerca de 4 horas e custa €30.00. O ferryboat é muito confortável e possui restaurante. A distância linear do nosso ponto de partida até Syros é de 9.595km. Na ilha, alugamos um carro para visitar as cidades (saiba mais abaixo).

Saímos de Atenas (Pireus)  rumo à Syros em um ferryboat. O passeio é muito gostoso e a vista é fantástica!

Saiba mais: nossa aventura por essa bela ilha, não tão conhecida pelos brasileiros, começou por Ermoupolis, a capital de Syros e das Cíclades. A bordo de um Fiat Panda visitamos os quatro cantos dessa cidade e depois visitamos Ano Syros e Poseidonia.

Ermoupolis foi construída aos pés da montanha, em formato de um grande anfiteatro natural. É uma bela cidade com edifícios neoclássicos com elementos venezianos bem conservados e ainda possui mansões e casas brancas, como é de costume nas ilhas gregas e ruas de mármore. A “Cidade de Hermes” possui uma arquitetura maravilhosa. No centro é possível visitar com uma boa caminhada monumentos, estátuas e edifícios. A região do porto é muito bem cuidada. Na cidade, se destacam as igrejas, algumas com cúpulas pintadas de azul. A Igreja Católica Ortodoxa de São Nicolau é uma das mais belas, principalmente quando iluminada. Em Poseidonia, se destacam as praias e bela igrejinha Maria della Grazia. Ano Syros é uma cidade medieval construída na era bizantina com casas caiadas e ruas bem estreitas.

Uma visita às praias em Ano Syros. O frio do inverno, não deu chance para um mergulho! 

História: Ermoupolis deve seu nome a Hermes, o deus do comércio. Conhecida como a "Rainha das Cíclades" foi uma cidade muito próspera no passado. Foi uma importante cidade marítima comercial, considerada o centro cultural da Nova Nação Grega do século XIX.



A ilha é bem tranquila, mas não faltam lojinhas e cafés para os(as) viajantes 

Onde ficar e comer: na região central de Ermoupolis, próximo à Praça Miaouli. há cafés e restaurantes, um lugar muito gostoso de ficar e curtir a vista. Outro lugar bem interessante são os restaurantes na Akti Papagoi. Ficamos hospedados na Konstantza Studios and Apartments, onde vivemos alguns dos momentos mais engraçados de todas as nossas experiências de viagem (saiba mais no blog).



As surpreendentes ruas de mármore no centro de Ermopolis, capital da Ilha de Syros

Um momento inesquecível: chegar bem cedo ao porto da cidade e alugar o Panda e conseguir colocar tudo nele para ir para o hotel. Até hoje, eu não sei como foi possível transportar os quatro ocupantes e também as malas em uma única viagem.

 "Nosso"companheiro Fiat Panda, mesmo pequeno, nos levou aos quatro cantos na nossa aventura de descobrir Syros

Você tem que fazer: visitar a Praça Miaouli é uma das praças mais bonitas da Grécia. Ao lado está o edifício neoclássico da Câmara Municipal, projetado pelo famoso arquiteto. Conhecer  Ano Syros e Poseidonia. Visitar as igrejas de Santo Antônio, São Nicolau e Agios Stefano.

Surpreendente oferta de cores e flores no caminho para Poseidonia

Como foi a viagem: a Lara e eu viajamos para Grécia com os nossos amigos Luciana e Josué. Foi mais uma viagem planejada com cuidado para atender as demandas dos quatro viajantes. No início, a Lara não queria viajar de navio e foi difícil convencê-la a fazer os trechos marítimos entre as ilhas gregas. Partimos do continente de madrugada quando ainda estava escuro. Foi uma experiência incrível ver o dia nascer em pleno Mar Egeu a bordo do Blue Star Paros. Optamos por viajar nas poltronas. A viagem é tão bonita que eu fiquei a maior parte do tempo do lado de fora observando. Correu tudo muito bem e de forma tranquila. Ficamos entusiasmados quando vimos nossa embarcação na entrada do porto de Syros. É um lugar maravilhoso! Passear pela ilha no Panda foi uma aventura bem divertida. É um carro bem pequeno como um Uno e ainda virou um "membro da família". Quando jantávamos em um restaurante, o garçom nos disse que a cozinheira era brasileira. Mais tarde, ela foi no ver e ainda nos presenteou com um deliciosa sobremesa. 

Chegamos à Europa pela Itália e depois dessa viagem pela Grécia seguimos para Turquia de onde retornamos para casa.

Vista deslumbrante do Mar Egeu a partir do Blue Star Paros

Mais uma vista de tirar o fôlego: a ilhota do Tubarão

Em Syros, passamos por algumas situações muito engraçadas. No local onde ficamos hospedados, nossos anfitriões não falavam inglês. Não é muito comum ter viajantes por lá no inverno e como o hotel era bem pequeno, não havia um atendente que pudesse se comunicar conosco. Quando precisamos pedir para ligar o sistema de aquecimento do quarto a noite, não houve como fazer o proprietário compreender o que estávamos pedindo. Para não dormirmos no quarto gelado, tivemos que deixar o forno elétrico ligado para esquentar um pouco o ambiente e para quebrar o frio da cama, usamos um segredinho que meu tio que mora no Rio Grande do Sul nos ensinou. Esquentamos água no fogão e colocamos em garrafas de refrigerante. Quando fomos dormir a cama estava perfeita. Outro fato curioso aconteceu no check-out. Fomos cobrados por 5 hóspedes e descobrimos que o Panda tinha entrado no cálculo. Apesar dessas situações inusitadas, saímos de lá achando a receptividade das pessoas incrível. Nossos anfitriões nos deram presentes e nos trataram muito bem. Só não entendiam o que falávamos. Mas isso faz parte da aventura de uma viagem!

O Mar Egeu é tão transparente que é possível ver o fundo de pedras nas praias em Poseidonia

Antes de partir para próxima ilha, uma parada para saborear o vinho grego em um restaurante grego que nos reservou um encontro surpresa com uma conterrânea

A melhor época para ir: viajamos no inverno. O tempo estava frio, mas não de forma exagerada. Na nossa viagem para Kos, enfrentamos uma tempestade. Foi uma grande aventura no início das 9 horas de viagem. A embarcação sacolejava tanto que até o meu telefone caiu da mesa da cabine que estávamos. Depois, tudo se acalmou e chegamos bem ao nosso próximo destino. Provavelmente, a cidade deve ser linda no verão. As praias em Poseidonia são um convite para diversão.

Atravessamos o Mar Egeu rumo à ilha de Kos

Fotografia de viagem: as fotos dessa viagem foram feitas em uma Canon T3. Fiquei satisfeito porque algumas fotos ficaram muito boas fruto do aprendizado que tive com o Júlio.



Acesse agora o site: www.voltaaomundoem80fotos.com.br para fazer parte do Volta ao Mundo em 80 Fotos e conhecer o Método Viaje e Fotografe Melhor! 

Aprenda a viajar de forma otimizada, por conta própria e de forma personalizada. Domine seu smartphone ou câmera e faça fotos inesquecíveis como um profissional. Acesse: voltaaomundoem80fotos.com.br/metodovm80f


Essa é a Experiência de Viagem #72
Autor: Marcos Araújo

Copyright © 2021 . All Rights Reserved

Comentários